Pra recomeçar, inovar

"Eu sempre fui dessas pessoas que nunca termina uma coisa e assim vai deixando-as pra trás inacabadas, eu diria que sou anciosa demais por isso não conseguir completar coisas que levam um longo tempo.
Hoje, assisti a um filme, muito bom... e ele me fez revigorar o fôlego pra ser um pouco mais criativa. Dessa vez. O filme falava sobre adolescentes, me senti filmada por um momento, me encontrei em várias situações que até me abalaram a um certo ponto, desde dificuldades na escola como por exemplo o bullying, separação de pais, até mesmo o suicídio. Vou falar um pouco mais sobre minhas experiências com alguns dos exemplos citados:

1º tópico- escola e bullying.
Por ser muito tímida, e fora do padrão sempre sofri desse mal, não é fácil me socializar principalmente na escola, uma escolha muitas vezes própria, que sem maldade alguma foi me fazendo mal. Rotulada pra sociedade um bicho de sete cabeças por não gostar de ter como companhias garotas, ser bissexual, e ser meio durona, sempre fui julgada por isso, e as pessoas não vêem que eu ainda sou mulher, por dentro uma garotinha.

2º tópico- separação de pais.
É uma coisa que pra mim foi indiferente, até hoje não sinto nenhum agravamento no meu cotidiano por não ter uma 'familia completa'... isso também acho que é um padrão social hipócrita e burocrático.

3º tópico - suicido.
Percebi a algum tempo que o suicídio é um sentimento demonstrativo de muito egoísmo e talvez egocentrismo pessoal. Eu ainda me 'tento' a voltar a cortar os pulsos, mais penso que ainda deve ter alguém que fique muito preocupado com esse fato, não sendo familia, acho que muitas vezes é mais fácil superar. Hoje é mais fácil aceitar a vida, porém a cada hora percebo que eu não posso suportar tal pressão da minha mãe como conseguir tirar boas notas, fazer um simples molde de aparelho, formatura, escola nova no segundo grau, estudar para fazer uma prova cuja irá decidir se vou para a escola ou não, etc. O mais difícil é ver que as pessoas que percebem isso em mim, apenas brigam para mim ter forças e não me ajudam a nada.

Estou em madrugada reformulando alguma coisa... O computador me ajuda, já que não tenho vizinhos, nem amigos para me distrair... minha vida e minha terapia está aqui nessa tela.

Logo vou decorar meu quarto, já que nessa noite quem me rege é o tédio.
Pretendo prosseguir e me organizar de agora em diante, oro a Deus pra isso, e se caso você achar que Ele não existe, espero que o universo conspire junto a mim."
                                                                                                 Beijos ;*